BANCADA ECO PASSARINHEIRA SE REUNE COM O PRESIDENTE DO IBAMA

   





BANCADA ECO PASSARINHEIRA SE REUNE COM O PRESIDENTE DO IBAMA

28 de Setembro de 2011 16:52

Escrito por Jonas Lima

 

Os deputados da Bancada Eco
Passarinheira participaram nesta quarta-feira (28) da audiência com o
presidente do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos
Naturais Renováveis), Curt Trennepohl, para discutir pontos da nova Instrução
Normativa n.º 10, 19 de setembro de 2011.Os deputados manifestaram seu
descontentamento da forma que foi conduzida o fechamento e assinatura da IN e
que foram colocadas ali algumas questões que não haviam sido discutidas ou
acordadas.

O Curt frisou que a IN10 terá
caráter transitório e que em aproximadamente seis meses o IBAMA apresentará
uma instrução em caráter definitivo. A norma regulamentaria todas as questões
referentes aos criadores de passeriformes nativos. Adiantou ainda que a
intenção é discutir amplamente com o setor para que seja encontrada uma
solução definitiva para a classe. Um dos objetivos seria criar três classes
de criador: pequeno, médio e grande.

O deputado Nelson Marquezelli
reivindicou a imediata liberação das anilhas. Enfatizou que as entregas,
mesmo com o pagamento das taxas, não estão sendo efetuadas. “Sem as anilhas
os pássaros que nascem legalmente acabam entrando na ilegalidade, isso não
pode continuar acontecendo”, destacou o parlamentar. Foi informado que a nova
IN que trata das anilhas está pronta junto à procuradoria do IBAMA para breve
assinatura.

Em resposta, aos vários outros
questionamentos dos deputados, o presidente informou vai fazer uma nova
redistribuição das anilhas. Curt informou ainda que foi enviada uma circular
orientando todas as superintendências para os procedimentos quanto a
participação de criadores comerciais nos torneios. O diretor de Fauna,
Reginaldo Anaissi, se dispôs a iniciar nova discussão a partir do
levantamento de pontos da IN que não ficaram bem claros e que poderão ser
alterados para adequá-los a praticidade e a realidade.

Fonte: site do Dep. Nelson Marquezelli

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *